Riscos do recebimento de recursos da empresa na conta bancária pessoal

Seguir

Na Agilize Contabilidade Online sempre obrigamos os nossos clientes a separar a conta da pessoa física (sócios) da pessoa jurídica (empresa). Usar a conta de um dos sócios para recebimento de valores da empresa, além de não dar clareza sobre a saúde financeira da empresa incorre em riscos fiscais e tributários.

 

Os Bancos informam via Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira (DIMOF) para a Receita Federal movimentações acima de R$ 5.000,00 por CPF e acima de R$ 10.000,00 por CNPJ. Quando o sócio recebe o valor da nota fiscal diretamente na sua conta pessoal, a Receita pode entender que o dinheiro recebido é de uma fonte autônoma e não um dinheiro isento de impostos com nota fiscal e apuração de lucro. É sempre bom lembrar que a distribuição de dividendos é isenta de impostos. Por causa disso, no informe de rendimentos ela vem classificada desta forma.

 

Ao considerar que é um recebimento autônomo, a Receita Federal irá notificar para pagamento do INSS e IRRF. E aí não resta alternativa, se não entrar com uma defesa e esperar anos até que seja julgado procedente ou não.

Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

Powered by Zendesk