Um sócio de uma empresa Simples Nacional pode ter mais de 10% de empresas em outros regimes tributários?

Seguir

Sim. Desde que a receita bruta global (somatório da receita de todas as empresas em que se tem mais de 10% da sociedade) não ultrapasse um dos limites máximos de R$ 3,6 milhões anuais, no mercado interno ou de exportação de mercadorias. 

Exemplo 1:

Um sócio possui 60% das quotas da empresa 'X' tributada pelo Simples Nacional e comprou 15% das quotas da empresa 'Y', que é tributada pelo Lucro Presumido, cuja receita bruta global (de X e Y) soma R$ 4 milhões.

Neste caso, a empresa 'X' está impedida de optar pelo Simples Nacional, pois um dos seus sócios detém mais de 10% de uma empresa no regime Lucro Presumido e a soma dos faturamentos brutos anuais ultrapassou R$ 3,6 milhões.

Exemplo 2:

Um sócio possui 60% das quotas da empresa 'X' tributada pelo Simples Nacional e comprou 5% das quotas da empresa 'Y', que é tributada pelo Lucro Real, cuja receita bruta global (de X e Y) soma R$ 4 milhões.

Neste caso, a empresa 'X' pode optar pelo Simples Nacional normalmente, pois tem menos de 10% da empresa Y. Naturalmente, todos os sócios da empresa 'X' devem seguir esta regra.

Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

Powered by Zendesk